GPS evitando multas de trânsito

Assuntos relacionados com o Código Nacional de Trânsito e suas implicações ao uso do GPS em automóveis.
Mensagem
Autor
Avatar do usuário
Alex Rodrigues
Site Admin
Mensagens: 766
Idade: 45
Registrado em: 19 Set 2005, 10:49
Latitude: 0
Longitude: O
UF: FL
Localização: New Smyrna Beach, Florida
Contato:

GPS evitando multas de trânsito

#1 Mensagempor Alex Rodrigues » 21 Fev 2006, 23:27

Todos

Sou Engenheiro de Seguranca e minha opiniao sobre isso é de que qq proibicao ou tentativa de proibicao de acessar os locais com radar está fadada ao fracasso, por duas razoes: [1] é virtualmente impossivel controlar e evitar isso; [2] as proprias autoridades estao ferindo o espirito da lei, e eu explico pq abaixo.

qual é o objetivo do radar ou pardal ou barreira eletronica de velocidade?
reduzir a velocidade dos carros para reduzir o numero de acidentes, nao existe outra razao aceitavel para o uso de radares pelo poder publico; isso é operaciolizado via a exigencia de obediencia as leis --limites de
velocidade-- e pela forcacao de reducao adicional de velocidade em partes das vias onde a frequencia de acidente seja maior.

ora, pipocas, se os motoristas estao fazendo uso de qq tipo de dispositivo que faça com os carros REDUZAM a velocidade antes mesmo de visualizarem o radar ou as placas de velocidade, ENTAO estao contribuindo para reduzir o numero de acidentes; estao qq dispositivo que contribua para a reducao deveria ser INCENTIVADO pelas autoridades e nao combatido.

uma autoridade publica que combate o uso de um equipamento que em sintese reduz o numero de acidentes por fazer com que mais veiculos e mais rapidamente reduzam suas velocidades em tese pode ser processada criminalmente pelo Ministerio Publico por estar incentivando a nao-reducao dos acidentes, sem considerar que é uma burrice descomunal.

nossas autoridades em vez de focalizarem na seguranca suas acoes, focalizam-se em caçar os cidadaos que estao apenas tentando sobreviver nessa selva nacional, onde os primeiros a desobedecer as leis sao os prefeitos, governadores e presidentes da republica; deveriam estar melhorando as estradas, melhorando a sinalizacao, fornecendo mais e melhores informacoes sobre as regioes em seus saites, melhorando o socorro fazendo campanhas de esclarecimento, atuando nas escolas e ensinando as criancas as regras de seguranca no transito, mas nao, a prioridade é caçar cidadaos, é sempre assumir que somos culpados ate prova em contrario.

abs,pedro



Avatar do usuário
Alex Rodrigues
Site Admin
Mensagens: 766
Idade: 45
Registrado em: 19 Set 2005, 10:49
Latitude: 0
Longitude: O
UF: FL
Localização: New Smyrna Beach, Florida
Contato:

#2 Mensagempor Alex Rodrigues » 21 Fev 2006, 23:27

Olá Paulo.

Seu raciocínio estaria correto se não fosse uma pequena variação em uma de suas premissas: a que os pardais foram feitos "apenas" para reduzir a velocidade dos carros e evitar acidentes.
Claro que o desvio de finalidade não será revelado diretamente.
Mas há um caminhão de outros argumentos a serem usados por aqueles que tentarão proibir o dito "anti-pardal".

Sou fundamentalmente opositor às restrições de liberdade baseadas em "pseudo-verdades". Como você falou, pode haver um caráter educativo no anti-pardal para algumas pessoas. Mas Também pode haver um caráter anti-punitivo para outras. Eu pessoalmente acho que a má ação de algumas pessoas não pode ser argumento para restrigir a liberdade de todos. O Estado deve ser criativo e ativo em buscar soluções que consigam punir os maus, sem punir os bons. Que cessem as proibições genéricas, como é o nosso caso na famigerada Resolução 153.

abração,

Dirceu.



Avatar do usuário
Alex Rodrigues
Site Admin
Mensagens: 766
Idade: 45
Registrado em: 19 Set 2005, 10:49
Latitude: 0
Longitude: O
UF: FL
Localização: New Smyrna Beach, Florida
Contato:

#3 Mensagempor Alex Rodrigues » 21 Fev 2006, 23:28

Dirceu,

Vou tentar esclarecer o assunto sob o meu ponto de vista.

Quem respeita os limites de velocidade regulamentar nas vias públicas, independentemente da existência ou não de 'pardais', jamais será multado. já aquelas pessoas que não respeitam os limites legais naturalmente e só o fazem quando sabem de um risco efetivo de punição pela eventual transgressão, é que precisam saber onde os 'pardais' estão instalados.

O intuito da lei que proíbe o "anti-radar" é exatamente evitar que essas pessoas que costumam reduzir a velocidade tão somente quando estão próximas da fiscalização saibam da existência do radar, forçando-as a respeitar o limite de velocidade ao longo de toda a via.

A questão é que os limites de velocidade e locais de instalação dos radares (pardais, redutores, lombadas etc.) São feitos com intuito exclusivamente arrecadador, para incrementar as autuações e, por conseguinte, arregimentar mais recursos para o$ cofre$ público$. Nem sempre (ou quase nunca) há um estudo efetivo quanto às razões (causas e conseqüêncas) para a limitação da velocidade e é invocado o falso e genérico argumento da redução dos acidentes.

Vejo rodovias onde a velocidade é reduzida drásticamente de 100km/h para 40km/h, pelo simples fato do trecho ser urbano. Ora, é natural o surgimento de pólos urbanos nas imediações das rodovias. Todavia, a redução da velocidade não é a única alternativa existente.

Para o Erário, é vantagem a instalação de radares, ao invés de muretas de proteção e passarelas para pedestres ao longo da via.

Com os radares, há a efetiva redução da velocidade, diminuição dos acidentes, possibilidade de paradas ocasionais (em postos de gasolina, restaurantes, oficinas, borracharias etc.) circulando dinheiro no município, sem considerar o recurso arrecadado com as autuações, custo (talvez) menor etc.. já com a construção de passarelas e muretas de proteção ao longo da via, seria evitado o cruzamento de pedestres e/ou animais mas, em contrapartida, não haveria nenhum benefício aos cofres públicos, ocasionará o isolamento da cidade etc.

Pelo simples confronto entre as duas alternativas acima, São evidentes as reais motivações da instalação de controladores eletrônicos de velocidade. A questão a ser analisada é a falta de critério para suas instalações.

Numa via que tem velocidade constante de 110km/h, não vejo problema algum na instalação aleatória de sensores para flagrar os infratores mais apressados.
Agora, o que não concordo é com a redução do limite de velocidade sem motivação justa, sem estudo, analise e aprovação dos órgãos competentes permitindo a instalação dos equipamentos!!!

Entendo ser mais arriscado, numa via de trânsito rápido, reduzir a velocidade de 110km/h para 40km/h do que isolar a via do trecho urbano e deixar que os veículos continuem trafegando na velocidade normal. Sem falar na economia do sistema de embreagem, consumo de combustível, sistema de frenagem etc.

Porém, São situações que os governantes não se preocupam....!!!

Abraços,

Fred.
Frederico Preuss Duarte
Recife - PE - Brasil



Avatar do usuário
Alex Rodrigues
Site Admin
Mensagens: 766
Idade: 45
Registrado em: 19 Set 2005, 10:49
Latitude: 0
Longitude: O
UF: FL
Localização: New Smyrna Beach, Florida
Contato:

#4 Mensagempor Alex Rodrigues » 21 Fev 2006, 23:28

Olá Pessoal,

Por partes:

1) O sistema que usa o GPS não é "anti-radar", por duas razões:

- os sensores eletrônicos de velocidade não São radares.
- mesmo que fossem, o uso do referido sistema não impediria o sensor de velocidade de medir a velocidade do carro.

"Anti-radar" é um dispositivo eletrônico que emite uma onda eletromagnética que confunde o radar, impedindo que ele meça a velocidade. Isto é um anti-radar.

Um dispositivo "anti-sensor eletrônico de velocidade" seria algo que impedisse o sensor de medir a velocidade do veículo ou a máquina fotográfica de registrar a placa do carro. Um pedaço de fita isolante na placa do carro é um dispositivo "anti-sensor eletrônico de velocidade". Um GPS não.

Um dispositivo como esse pode servir para alertar sobre buracos, por exemplo, mas se o motorista não prestar atenção no alerta do dispositivo, vai cair no buraco do mesmo jeito. Mesma coisa com os sensores de velocidade.

Se formos seguir esta linha de raciocínio, então deve-se remover a sinalização, pois ela avisa o motorista sobre a velocidade máxima permitida na via.

2) Com relação à função dos sensores eletrônicos de velocidade, eu acho que eles só servem como fonte de arrecadação. Se as autoridades estivessem preocupadas em fiscalizar velocidade para diminuir acidentes, colocariam a polícia na estrada para fazer a fiscalização (não só de velocidade).

Depois de algum tempo, todos os motoristas memorizam a localização dos sensores de velocidade, e reduzem a velocidade nos locais apropriados.
não precisam de GPS para isso. Tanto é assim que as estatísticas de acidentes diminuem com a instalação dos sensores no começo, mas aumentam depois de algum tempo, quando os motoristas passam a conhecer a localização dos sensores.

Sds,

Sérgio



Avatar do usuário
Alex Rodrigues
Site Admin
Mensagens: 766
Idade: 45
Registrado em: 19 Set 2005, 10:49
Latitude: 0
Longitude: O
UF: FL
Localização: New Smyrna Beach, Florida
Contato:

#5 Mensagempor Alex Rodrigues » 21 Fev 2006, 23:29

Se o objetivo dos pardais ou lombadas eletrônicas é realmente fazer com que o veículo deminua a velocidade naquele ponto, entendo que o equipamento que avisa o motorista apenas o ajuda a não infrigir a Lei e assim nada há de ilegal no mesmo.

Ao meu ver, o DENATRAN pode até não entender assim, mas qualquer Juíz dará em caráter liminar o direito de usar o aparelho, já que ele apenas avisa o motorista da existencia dos pontos fíxos, ajudando na verdade o motorista ficar mais atento a outras questões do que simplesmente checar qual velocidade é permtida naquele local....
Que diga-se de passagem é um absurdo, pois em cada local a velocidade é diferente.

E no mais, com relação às lombadas eletrônicas, cada uma faz a leitura de distancia diferente, fazendo com o que quase sempre o motorista seja pego.

A justiça existe para barrar este prepotentes do Governo.....não vamos nos calar e nem ficar quietos....

Carlos LIma



Avatar do usuário
HansBeran
Mensagens: 8
Idade: 53
Registrado em: 25 Jun 2006, 21:33
Localização: Porto Ferreira - SP
Contato:

#6 Mensagempor HansBeran » 11 Jul 2006, 13:54

Gostaria de saber se o 276 C está dotado de mecanismo automático que comute a imagem de mapas para símbolos e/ou áudio que indique a direção, conforme a legislação ? Se sim como chama está função ? Obrigado...



Avatar do usuário
Wallace
Mensagens: 4336
Idade: 48
Registrado em: 19 Set 2005, 17:34
Localização: São Paulo SP
Contato:

#7 Mensagempor Wallace » 11 Jul 2006, 16:23

não e duvido que exista um equipamento que faça isso.
Mas eu uso o meu sem problema nenhum, nem mesmo dos policiais rodoviarios que já me pararam.
No maximo a pergunta é que equipamento que é, quando falo que é um GPS mudam de assunto na hora. E sempre estou na tela dos mapas.


Abraços,
Wallace
Nuvis 255W e 5000
Brooklin SP
Guinchos HiPull e HDW, Amortecedores Monroe, Rancho e outros, Bloqueios Eaton, Kaiser, ARB e outros, Cintas, Capotas
Sobre GPS use o forum, não costumo responder sobre GPS fora do Forum ou mesmo MPs aqui

Avatar do usuário
Bichi
Mensagens: 87
Registrado em: 30 Dez 2005, 10:03

#8 Mensagempor Bichi » 12 Jul 2006, 10:47

Wallace escreveu:não e duvido que exista um equipamento que faça isso.
Mas eu uso o meu sem problema nenhum, nem mesmo dos policiais rodoviarios que já me pararam.
No maximo a pergunta é que equipamento que é, quando falo que é um GPS mudam de assunto na hora. E sempre estou na tela dos mapas.


Wallace eu já vi esta função implementada no Mercedes CLS, imagino que deve ter outros carros que façam.



rfs.adv
Mensagens: 5
Registrado em: 14 Jul 2006, 00:47

Re: GPS evitando multas de trânsito

#9 Mensagempor rfs.adv » 19 Jul 2006, 19:46

Alex escreveu:Todos

Sou Engenheiro de Seguranca e minha opiniao sobre isso é de que qq proibicao ou tentativa de proibicao de acessar os locais com radar está fadada ao fracasso, por duas razoes: [1] é virtualmente impossivel controlar e evitar isso; [2] as proprias autoridades estao ferindo o espirito da lei, e eu explico pq abaixo.

(... reduzi a citação da mensagem só para não ficar um texto muito longo junto com o "tantão" de coisa que escrevi abaixo > desculpe-me !)

nossas autoridades em vez de focalizarem na seguranca suas acoes, focalizam-se em caçar os cidadaos que estao apenas tentando sobreviver nessa selva nacional, onde os primeiros a desobedecer as leis sao os prefeitos, governadores e presidentes da republica; deveriam estar melhorando as estradas, melhorando a sinalizacao, fornecendo mais e melhores informacoes sobre as regioes em seus saites, melhorando o socorro fazendo campanhas de esclarecimento, atuando nas escolas e ensinando as criancas as regras de seguranca no transito, mas nao, a prioridade é caçar cidadaos, é sempre assumir que somos culpados ate prova em contrario.

abs,pedro


Alex, já que o assunto não é primeiramente sobre GPS, me proponho a fazer um comentário mais aprofundado sobre o tema.

É certo que São vários os pontos de vista que podem ser sustentados para se chegar a uma, outra ou "n" conclusão. Afinal, um copo d'água "meio cheio" Também é "méio vazio" e por aí vai ...

No meu ponto de vista, os instrumentos que registram velocidade (radares, pardais etc) não têm a finalidade primeira de arrecadar $$. Eles se destinam a registrar, automaticamente, o descumprimento de uma lei, já que a constatação desta infração pode ser feita automaticamente, dispensando-se a presença do sujeito fiscalizador.

Vejamos por estas premissas:
a) A lei (qualquer delas) destina-se a organizar a vida dos sujeitos dentro de um espaço. Pode-se chamar de sociedade; coletivo; civilização etc. Ela sempre deve se sobrepor a todos os que ela atinge, sem que se possa alegar que não a conhecia.
b) A lei somente poderá atingir a finalidade de manter este "equilíbrio" das condutas dos seres humanos se ela tiver em seu conteúdo uma "carga" de punibilidade. É o típico caso da mãe dizendo: "se você não comer vai ficar doente". Saindo do âmbito familiar e indo para o social (na época de criança), dizíamos: se você bater no meu irmãozinho eu te quebro a cara ! Como as pessoas crescem, os problemas delas Também. Assim, Getúlio Vargas, em 1940, decretou e passou a existir o código Penal (muito próximo do que é hoje). A partir dele, quem praticasse determinados atos socialmente reprováveis (matar, abortar, machucar, expor a perigo de contágio venério, abandonar incapaz, omitir socorro, caluniar, sequestrar, furtar, roubar, deflorar, etc etc) deveria ficar sujeito, Após uma coleta de provas e defesas, a uma punição. Esta é a mola propulsora de qualquer lei: a Punição que ela contém. Sem punição (financeira ou de liberdade) uma lei não tem aplicabilidade ("não pega"). É certo que antes do código Penal de 1940 haviam leis que definiam quais condutas sociais eram proibidas, mas isto é outra história.
c) Sempre se entendeu que para constatar a ocorrência de infração a uma lei se fazia necessária a presença de um ser humano (agente, fiscal, policial etc). Com a evolução social, o Estado (governo de um modo geral) Também evoluiu, tanto na criação e novas regras quanto na apuração das irregularidades (veja, por exemplo, a declaração anual de imposto de renda: deixe-a de entregar que, automaticamente, a qualquer momento posterior quando efetivamente você fizer apresentar sua declaração, estará sujeito a uma penalidade > multa).
Assim, convencionou-se que exceder o limite de velocidade é uma infração e sua constatação pode ocorrer por instrumentos que registram velocidade.
É como vejo os radares, pardais e etc. São instrumentos para medir a velocidade e só registrarão o desrespeito à lei.
A consequencia desta infração é a aplicação de multa pecuniária. Sem esta multa (ou com o valor que ela tinha até recentemente), a desobediência à lei era constante e a segurança das pessoas em vias públicas era constantemente ameaçada. Aumentou-se a punição e reduziram-se as infrações (simples relação de causa e efeito).

É incontestável que a punição (aplicação da multa) somente pode ocorrer quanto se demonstrar a infração da lei. A pena não pode existir sem ter ocorrido, antes dela, a infração. Assim, a grande quantidade de multas e de arrecadação de dinheiro somente pode ser consequencia da atitude desrespeitosa do próprio infrator.

** reitero que tudo isso é meu ponto de vista e não pretendo com minhas opiniões, polemizar ! **

Deste modo, posso concluir que o Governo simplesmente fiscaliza o estrito cumprimento da lei pela sociedade ao instalar e manter ativos os radares, pardais etc.

A justiça, caso fosse chamada para o caso de garantir o direito de alguém usar um aparelho anti-radar, certamente iria a favor do Estado e contra o cidadão. A lei de trânsito deve ser obedecida com ou sem radar. Quem buscasse burlar o sistema de verificação de velocidade poderia ultrapassar o limite de velocidade (infringir a lei) e não sofrer a punição. A lei, para esta pessoa, não poderia lhe "alcançar". A justiça, em tal caso, não aceitaria este desequilíbrio de direitos.

Mas, ao lado de tudo isso, reconheço a utilidade de aferição da velocidade que um GPS possui (e uso a do meu 60CSx para aferir meu velocímetro !) Medir velocidade, como você e os demais já disseram nos posts acima, não quer dizer bloquear o funcionamento do radar; então não poderia continuar sendo proibido.

A destinação do dinheiro arrecadado, a melhor estruturação deste sistema de fiscalização, a corrupção de fiscais etc fazem parte da história, mas não podem atingir diretamente e desde o início a todo o sistema: "Lei > dever de obediência sob o risco de > punição".

Para quem leu este post, obrigado pela paciência e pela oportunidade de "ouvir" minha opinião.

Um abração a todos,

Reinaldo



Avatar do usuário
nqnnospam
Mensagens: 3905
Registrado em: 19 Set 2005, 18:22
Latitude: -14.848750
Longitude: -40.83701
Localização: Vitoria da Conquista-BA
Contato:

Re: GPS evitando multas de trânsito

#10 Mensagempor nqnnospam » 20 Jul 2006, 00:02

rfs.adv escreveu:
Alex, já que o assunto não é primeiramente sobre GPS, me proponho a fazer um comentário mais aprofundado sobre o tema.

É certo que São vários os pontos de vista que podem ser sustentados para se chegar a uma, outra ou "n" conclusão. Afinal, um copo d'água "meio cheio" Também é "méio vazio" e por aí vai ...

No meu ponto de vista, os instrumentos que registram velocidade (radares, pardais etc) não têm a finalidade primeira de arrecadar $$. Eles se destinam a registrar, automaticamente, o descumprimento de uma lei, já que a constatação desta infração pode ser feita automaticamente, dispensando-se a presença do sujeito fiscalizador.


(... reduzi a citação da mensagem só para não ficar um texto muito longo ... )

Reinaldo


Concordo com quase tudo que você disse, exceto com esta questão dos "radares" não terem objetivo arrecadatório. Entendo que existe uma mistura de fatores, uma distorção dos objetivos iniciais.

Uma prova disso é o crescimento da "indústria de multas", com absurdos como cobrança de comissões sobre as multas aplicadas, que levou a necessidade de intervenção do Poder Judiciário para coibir práticas claramente abusivas nos contratos de venda/aluguel/manutenção dos equipamentos de fiscalização.

Outra prova disso é a baixíssima fiscalização humana de outras faltas tão graves quanto o excesso de velocidade, mas que não podem ser detectadas por dispositivos automáticos.

Cordialmente,


[]'s Sérgio Barroso
GPSMap 60CSx / Nuvi 765T / Nokia N78 + MobileXT
Desenvolvedor Estadual e Municipal Projeto Tracksource
Não leio mensagens privadas.
Quer colaborar com o Projeto Tracksource? Clique aqui.

Avatar do usuário
humbertoreis
Mensagens: 16
Registrado em: 18 Fev 2007, 00:59
Localização: Guanambi - BA
Contato:

#11 Mensagempor humbertoreis » 20 Fev 2007, 00:05

Interessante a discussão.

Na Suiça recentemente foram proibidos os POIs com radares nos GPS. A Justiça entendeu que comete infração o cidadão que faz uso de artefatos que o avisem antecipadamente sobre radares. A TomTom se apressou em remover de seus produtos qualquer indicação a radares, Após o anúncio oficial da proibição.

Em Portugal, pelo contrário, uma reportagem da TV comentou sobre a (boa) iniciativa de cidadãos comuns, o que gerou uma explosão de visitas ao site português divulgador dos POIs. Apesar da repercussão da reportagem, tudo seguiu como sempre esteve.

NOTA: os links acima apontam para o site PortalPPC.com e para o YouTube.com.



Valadao
Mensagens: 78
Registrado em: 07 Fev 2006, 14:50

#12 Mensagempor Valadao » 26 Fev 2007, 16:25

Amigos,

Vamos ser honesto. Niquem quer saber onde estão os radares para manter a velocidade permitida da via. Todos querem saber para freiar 100 m antes, e encarcar o pé no acelerador logo depois. Para "informar" não precisamos de GPS, basta ver as placas de limites.

O objetivo é arrecadatorio? PERFEITO! Muito melhor arecadar dinheiro de quem desrespeita as leis do que de mim, de voces e de todos. não deveriamso combater, mas sim estimular esta postura, vamos instituir multas para traficantes, assassinos, corruptos, sem retirar as outras punições é lógico.

Advogados podem tecer milhões de laudas discutindo o assunto, mas para mim tudo se resume a estes dois simples fatos acima.

Para mim é muito simples: Em prol do bem coletivo, o cidadão NÃO PODE desrespeitar a legilação. O estado tem muito mais que o poder tem a OBRIGAÇÃO de usar de TODOS OS METODOS DISPONIVEIS para coibir o desrespeito.

Punir quem já cometeu o delito funciona? não seria melhor uma atitude educativa? Mes caros, uma multinha de R$ 570,00 educa que é uma beleza!!! Principalmente se o individou tem a certeza que pode levar outra a qualquer momento.

Pessoalmente desrespeitava os limites de velocidade e furava muitos sinais vermelhos. Com o advenvento do novo código de transito, com suas multas altas e seus sensores de todos os tipos, virei um "bom moço" ao volante, e descobrir uma coisa sensacional, passei a me estressar menos no transito, economizar com combustivel e manutenção e me atrazar apenas alguns pocos minutos (normalmente menos que 5 minutos).

Mil perdões pelo meu geito de falar, não quero ser ironico nem ofender niguem, somente ser um pouco enfatico, acho que o tema merece.


Mauricio Valadão
Baiano morando em Aracaju
Finalmente perto de casa :)

Valadao
Mensagens: 78
Registrado em: 07 Fev 2006, 14:50

#13 Mensagempor Valadao » 26 Fev 2007, 16:28

Outra questão:

Se o projeto se propõe a fazer estes alertas o usuario fai ter uma espectativa de ser alertado sempre. Ora, existem sensores móveis. Novos sensores São colocados a todo momento. Acho que é uma informação dinamica demais para constar em um mapa. A consequenscia seria a perda de confiabilidade do próprio mapa.


Mauricio Valadão

Baiano morando em Aracaju

Finalmente perto de casa :)

Avatar do usuário
Haigh
Mensagens: 251
Registrado em: 14 Nov 2006, 11:29
Localização: São Paulo SP

#14 Mensagempor Haigh » 13 Mar 2007, 13:55

Apesar de concordar com o Valadão em suas colocações uso os alarmes de POI para não ser pego na desatenção. Ha muitos anos descobri que andar na linha, além de mais barato, é mais seguro e evita um monte de dores de cabeça. Quando você começa a criar vínculos familiares fortes (esposa e filhos por exemplo) você percebe que deixar alquém aqui sozinho ou pior, cuidando de um vegetal, só porque você queria economizar uns 10 minutos não vale a pena.

Para os que estão caçando e cadastrando radares pelas cidades vejam a "nova roupagem dos radares da CET em São Paulo"

Imagem

Imagem

Abraços
Robert


Robert Haigh

It´s a WIKI world..... collaborate!

pirolenhoso
Mensagens: 1
Registrado em: 26 Ago 2007, 02:36

Re: GPS evitando multas de trânsito

#15 Mensagempor pirolenhoso » 02 Set 2007, 13:20

Prezado Paulo,

você saberia informar sobre a jurisprudência sobre esta questão dos anti-radares? Sensores de velocidade? Como os juízes monocráticos ou tribunais têm julgado estas questões referentes às multas por usos destes equipamentos?

Abraços,

Emmanuel W. Martins
Belo Horizonte - MG



Avatar do usuário
Wallace
Mensagens: 4336
Idade: 48
Registrado em: 19 Set 2005, 17:34
Localização: São Paulo SP
Contato:

Re: GPS evitando multas de trânsito

#16 Mensagempor Wallace » 02 Set 2007, 13:32

Que eu saiba anti-radar é totalmente proibido e como todos que conheço tem que ser instalados fisicamente no veiculo isso resultaria que o veiculo seria apreendido.
não sei se existem algum mais portatil de facil retirada.
não confundir o acima com o detector de radar que é outra coisa e em principio permitido e legal (apesar que lei sempre tem interpretação) e é portatil e não requer instalação normalmente.
Sensores de velocidade eu não sei o que é?
Pode explicar melhor.


Abraços,
Wallace
Nuvis 255W e 5000
Brooklin SP
Guinchos HiPull e HDW, Amortecedores Monroe, Rancho e outros, Bloqueios Eaton, Kaiser, ARB e outros, Cintas, Capotas
Sobre GPS use o forum, não costumo responder sobre GPS fora do Forum ou mesmo MPs aqui

borten
Mensagens: 3
Registrado em: 08 Ago 2007, 11:33

Re: GPS evitando multas de trânsito

#17 Mensagempor borten » 03 Set 2007, 01:53

Tentei baixar o POI do site:
http://www.tracksource.org.br/desenv/pois_loader.php

e aparece forbiden!!!

Alguma alma generosa poderia me enviar o arquivo referente à São Paulo para meu email? lltecoll@gmail.com



Avatar do usuário
budadillos
Mensagens: 36
Registrado em: 14 Jan 2007, 23:29

Re: GPS evitando multas de trânsito

#18 Mensagempor budadillos » 03 Set 2007, 12:04

Acho um absurdo os radares no Brasil....
Deveriam ser iguais no Japão. Com uma sirene em cima do radar para se o motorista passar acima da velocidade, ele é multado e AVISADO! que foi multado, com isso ele diminui a velocidade.
Aqui fica tudo escondido, qnd recebe a multa em casa, so fica p*** da vida... e o que aconteceu, naquele dia em que foi multado, continuou correndo e sendo imprudente...



Ebbecker
Mensagens: 2
Registrado em: 22 Abr 2007, 14:56

Re: GPS evitando multas de trânsito

#19 Mensagempor Ebbecker » 03 Set 2007, 21:00

É, a questão é muito polemica, mas sou a favor do GPS veicular, pois evita, inclusive, muitos acidentes uma vez que estando mapeado o caminho, estaremos alertas no trecho. Também, os radares estarão assinalados no percurso. O que ocorre é a desatenção caso o motorista ficar com o olho no GPS e não na estrada. Mas, veio para ficar, a exemplo dos GPS incorporados nos veiculos de série. E assim, viva o GPS, não saia sem ele. :lol: Abraços a todos.



Avatar do usuário
Igor
Mensagens: 205
Registrado em: 22 Set 2005, 00:06
Localização: Caxias do Sul - RS
Contato:

Re: GPS evitando multas de trânsito

#20 Mensagempor Igor » 06 Set 2007, 04:01

borten escreveu:Tentei baixar o POI do site:
http://www.tracksource.org.br/desenv/pois_loader.php

e aparece forbiden!!!

Alguma alma generosa poderia me enviar o arquivo referente à São Paulo para meu email? lltecoll@gmail.com


já está funcionando normalmente.


͍gor Tschoepke Goedel
eTrex 30
igortg arroba gmail ponto com


Voltar para “Legislação”

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante